sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Costa Norte de Portugal alerta Vermelho


Toda a costa do Norte de Portugal está em alerta vermelho segundo o IPMA, pelo que as instruções dadas pela Policia Marítima e pela Protecção Civil deve ser tomada em conta, principalmente não ultrapassando as barreiras de protecção colocadas junto à costa. A situação é considerada de Risco Extremo junto à costa.

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), salienta-se para as próximas horas: 
  • Vento forte (aprox.50km/h) do quadrante W, temporariamente acompanhado de rajadas com intensidades a variar entre 100-120km/h, em especial nas regiões do litoral Norte e Centro, e nas terras altas; 
  • Precipitação persistente localmente intensa (acumulados 50mm/12h) nas regiões do Minho e Douro Litoral. 
  • Agitação Marítima forte com ondulação a variar entre os 5-7m na costa ocidental, prevendo-se que altura máxima possa atingir os 10-13m; 


Situação Hidrológica 

  • Bacias dos rios Lima, Cávado, Tâmega, Vouga, Mondego e Tejo susceptíveis à ocorrência de cheias, nas zonas historicamente vulneráveis. 

MEDIDAS PREVENTIVAS

A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente: 
  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; 
  • Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias; 
  • Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; 
  • Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas; 
  • Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte; 
  • Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais; 
  • Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima; 
  • Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança. 
Veja também os posts anteriores a prever esta situação ainda esta semana:


Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt.

Cláudio Jardim 07/02/2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe a sua opinião critica e construtiva.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Filipe Duarte Santos em entrevista ao Noticias ao Minuto

 Excelente entrevista com muitos esclarecimentos sobre o nosso presente e futuro, desde os incêndios até à agua que usamos nas nossas sanita...