terça-feira, 30 de setembro de 2014

UE vota legislação de invasoras

Hoje, na União Europeia será votada legislação para enfrentar a crescente ameaça à biodiversidade realizada pelas espécies invasoras. Este regulamento é fundamental para alcançar a metas de biodiversidade pretendidas pela UE para 2020, ao entregar um compromisso no âmbito da Convenção sobre Diversidade Biológica para estabelecer padrões e para lidar com as ameaças representadas por estas espécies. 


Foto: invasoras.pt
Comissário Europeu do Ambiente, Janez Potočnik, declarou: "Este novo regulamento abrange uma lacuna há muito reconhecida na proteção da biodiversidade na UE é cuidadosamente orientada, com foco nas ameaças mais graves de espécies invasoras Ao trabalhar em conjunto na UE para resolver um problema com um custo estimado .. 12 mil milhões de € a cada ano, estamos dando um passo decisivo no sentido de cumprir o nosso objectivo de travar a perda de biodiversidade na UE até 2020 "

O regulamento prevê uma Europa com um sistema eficaz para evitar a introdução e disseminação de espécies que possam causar impactos adversos e significativos quer sobre o ambiente, a economia e a saúde humana. A lista de espécies invasoras para a União, a ser desenvolvido
com os Estados membros e com base em avaliações de risco abrangentes e provas científicas sólidas. A lista vai se concentrar em espécies que causam os maiores danos. Ao considerar perfil da espécie, seus benefícios sócio-económicos e as preocupações de sectores comerciais estabelecidos sejam plenamente tidas em conta.

As espécies exóticas são plantas, animais, fungos e microorganismos que tenham sido transportados através das barreiras ecológicas, tais como cadeias de montanhas ou oceanos, como resultado da intervenção humana, e se instalaram em uma área fora da sua área de distribuição natural, colocando assim em risco nichos ecológicos locais.

Cerca de um quarto dessas espécies são intencionalmente trazidas para a Europa, sendo que as restantes são importadas acidentalmente. Existem actualmente mais de 12 000 espécies exóticas no espaço europeu. Algumas destas espalharam-se muito rapidamente e tornam-se espécies exóticas invasoras (IAS), causando danos significativos para a biodiversidade, a saúde humana ou a economia. Aproximadamente 10-15% de espécies exóticas que chegam à Europa acabará por se tornar invasiva. 

Estas espécies são a principal causa de perda de biodiversidade, e também podem causar danos significativos à saúde humana e economia. Os exemplos incluem sapos, causando alergia ou ratos danificando infraestruturas. 

O impacto das espécies exóticas invasoras está orçado em 12 mil milhões de € por ano em custos de saúde e saúde animal, perda de rendimento das culturas, perdas de populações de peixes, os danos à infraestruturas, danos à navegabilidade dos rios, e danos a espécies protegidas. 

Cláudio Jardim 30/09/2014

Fonte: http://www.i-ambiente.es/

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe a sua opinião critica e construtiva.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Filipe Duarte Santos em entrevista ao Noticias ao Minuto

 Excelente entrevista com muitos esclarecimentos sobre o nosso presente e futuro, desde os incêndios até à agua que usamos nas nossas sanita...